segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

O "Paraíso de Benfica"





Para gáudio de muitos leitores e fãs, aqui vos deixamos hoje uma verdadeira relíquia...



Fotografia do Arquivo Mário Novais

(disponível na Biblioteca de Arte da Fundação Calouste Gulbenkian)




Via Helena Águas (que é uma verdadeira detective nisto de descobrir fotos antigas).

Muito obrigada!




7 comentários:

DOMINGOS ESTANISLAU disse...

Ao fundo dos prédios onde se situa o Paraiso de Benfica vê-se umas colunas que suportam portões. É a entrada do antigo campo do FUTEBOL BENFICA, o campo Francisco Lázaro. Onde o Clube viveu grandes tardes de glória no Futebol e noites no Hóquei em Patins.
Vi muitos jogos de hóquei patins nas escadas de ferro (escadas de serviço) nos prédios da Grão Vasco cujo trazeiras davam para o campo do FOFÓ, umas vez que os mais pequenos não podiam assistir aos jogos da noite.

Julio Amorim disse...

Uma boa surpresa !!!! Agora só falta uma ou duas lá dentro...:-)

Portanto esta fotgrafia será da década de 40 ?

DOMINGOS ESTANISLAU disse...

Da decada de 40 não creio, é recuar muito no tempo. Tenho a certeza, isso sim,que a fotografia se refere aí aos anos 60. Mas é natural que o Paraiso venha da decada de 40.

domingos estanislau disse...

Da decada de 40 não creio, é recuar muito no tempo. Tenho a certeza, isso sim,que a fotografia se refere aí aos anos 60. Mas é natural que o Paraiso venha da decada de 40.

Fausto disse...

Olá Lau

Podes mesmo ter a certeza que o Café Paraíso já existia, pelo menos, desde a década de 40.
Quanto às escadas de ferro das traseiras dos prédios da Av. Grão Vasco, sim senhor! Ficavam encostadas ao ringue Fernando Adrião, mas localizadas junto à baliza do lado sul. Eu próprio, também assisti a jogos empoleirado nas escadas de ferro. De resto, era um local bastante frequentado!
A baliza do lado poente do campo de futebol, ficava para lá do ringue. Porém, bom mesmo, era descer para o rio (quando levava pouca água) no gradeamento da Av. Grão Vasco e subir junto às traseiras da bancada do campo de futebol. Era arriscado (a polícia e pessoas ligadas ao clube), mas valia a pena. Era sempre à borla!
Tornei-me sócio do Clube de Futebol Benfica, bastante novo. Era o nº 698.

Um abraço de amizade

Fausto Castelhano

Fausto disse...

Olá amigos

Confirmadíssimo! Tal como o amigo Lau a identificou.
As colunas ao fundo são, de facto, as que suportavam as entradas para o campo Francisco Lázaro. A porta mais pequena, do lado esquerdo (para os espectadores); logo à direita, o portão mais largo (para as viaturas); e, ainda, uma outra porta mais pequena (semelhante à primeira) logo a seguir.
Existiam 2 postigos para venda dos bilhetes. Um à esquerda dos postões e o outro, já na Estrada de Benfica. Mas, o casinhoto onde vendiam os bilhetes, era o mesmo.

Um abraço de amizade

Fausto Castelhano

Ana Vassalo disse...

Boa tarde, Amigos
Agora, sim, fiquei extasiada! O Paraíso de Benfica tinha aquele cunho simultaneamente tradicional, como estabelecimento antigo que era, e progressista. Ali passei belos momentos em criança, pela mão do meu pai que ali se reunia com os amigos do bilhar enquanto eu aprendia com os empregados, já grandes amigos, a dobrar caixinhas para bolos - lembro-me do Senhor Rúben, por exemplo - actividade que se tornara já habitual. Mais tarde, passou a ser o ponto de encontro com os amigos aqui de Benfica e do Liceu Dom Pedro V. No mesmo local, reuniam-se diariamente e com o mesmo prazer, filhos, pais e avós, sem q alguém interferisse no espaço do Outro. São memórias bem especiais, que agora foram, felizmente, agitadas e trazidas para o presente por esta surpresa aqui no blog. Por isso é bom passar por aqui, de vez em quando.
Beijos a todos.
Ana Vassalo